Éder Rosa

 

C.V. in English

 

Éder Rosa é artista do Bando de Brincantes, onde trabalha como ator, acrobata, oficineiro, criador de materiais cenográficos e produtor executiva. É integrante do do Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude e do Grupo Caixa Preta de Teatro Negro.
No Bando, atuou nos espetáculos “Canto de Cravo e Rosa”, “Jogos de Inventar, Cantar e Dançar” e “Quaquarela”, pelo qual recebeu, em 2013, o Prêmio Tibicuera de Melhor Ator e “Peteca, Pião e Pique-Pessoa”, todos de autoria de Viviane Juguero, sendo os dois primeiros dirigidos por Jessé Oliveira e os dois últimos pela própria autora. Atuou também nas atividades lúdicas encenadas “Literatura Brincante”, “O Macaco Bacana” e “Amor de Múmias” dentro do trabalho de artes integradas dos brincantes, realizado em diversas escolas gaúchas. Também fez parte da equipe do programa de rádio “Ding, Ling, Rá, Tá, Plá”. Em 2018, Éder Rosa participou da equipe de criação de vozes dos personagens da minissérie de animação audiovisual ‘Jogos de Inventar”, de autoria de Viviane Juguero e produção da Bactéria Filmes. Como oficineiro, no Bando de Brincantes, ministrou oficinas de acrobacias e brincadeiras populares, em realizações do SESC, Secretarias da Cultura e Ministério da Cultura, junto com Viviane Juguero, com quem também realizou participações especiais nas disciplinas ministradas por essa artista no Curso de Pós-Graduação em Pedagogia da Arte da FACOS, em 2014, no Curso de Formação de Professores “O Lúdico na Educação Ambiental” da UFRGS, em 2015. Nesse último, além de ministrar oficinas de acrobacias e construir materiais cenográficos, Éder atuou junto ao grupo de professores no espetáculo “Ecos de Cor e Cór”, em apresentações no Salão de Atos da UFRGS. Éder Rosa também ministrou workshop de acrobacias na disciplina “Laboratório Experimental de Teatro IV”, ministrada pela professora Adriana Jorgge, no Departamento de Arte Dramática da UFRGS, no segundo semestre de 2017 e na Casa de Cultura Mario Quintana, dentre outras instituições.
Éder atuou como acrobata, ator e oficineiro, durante três anos, na equipe do Circo Girassol, onde realizou performances e os espetáculos “Misto Quente”, “Circo Eletrônico”, “O Mundo da Lua” e “Pão e Circo”, sob a direção de Dilmar Messias, além de ter sido professor da Oficina Livre de Técnicas Circenses para Crianças, de 2009 a 2011.
Com o Grupo Caixa Preta, atuou em “Berço esplêndido” (2004); “Hamlet Sincrético” (2005-2011), “Antígona BR” (2008-2009) e “Ori Oresteia” (2015), todos com direção de Jessé Oliveira. Atuou também em “Roberto Zucco” (2007), com direção de Filippe Vieira.
Nos Estados Unidos, em 2018 e 2019, atuou como performer, no Overture Center for the Arts, no Madison Children’s Museum e na University of Wisconsin-Madison, na cidade de Madison, em atividades relacionadas às investigações de Doutorado de Viviane Juguero.
 

 

site produzido por metamorfose - agência digital